De 24 a 28 de junho é a validação e início das atividades dos médicos nos municípios - Arquivo/Correio do Estado

Profissionais começam a atuar ainda neste mês

Mato Grosso do Sul agora pode contar com reforço de 32 novos médicos aprovados no Programa Mais Médicos do Governo Federal. O anúncio foi feito através de comunicado oficial do Ministério da Saúde na quarta-feira. São dois profissionais de saúde a menos em relação ao que dispunha o Estado quando os cubanos atuavam pelo programa, até novembro do ano passado, quando o governo daquele país resolveu deixar os trabalhos por divergências com o presidente Jair Bolsonaro (PSL). 

Ao todo, 21 municípios receberão pelo menos um médico para atuar nas unidades básicas de saúde de cada cidade. Os municípios ribeirinhos que há mais dificuldade de acesso à saúde receberam mais de dois profissionais. È o caso de Aquidauana e Corumbá, três em cada, e Naviraí, com cinco.

O Ministério da Saúde publicou nesta semana o resultado final da primeira fase dos médicos selecionados no 18º ciclo do programa. De acordo com as regras previstas no edital, 1.975 profissionais foram selecionados para atuar na Atenção Primária das unidades de saúde de mais de mil municípios, localizados nos 26 estados, além de dez Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs).

Os profissionais aprovados no programa devem se apresentar nos municípios entre os dias 24 e 28 de junho para o início das atividades de atendimento à população.

Os municípios contemplados neste edital do Mais Médicos são de áreas historicamente com maiores dificuldades de acesso – a exemplo das ribeirinhas, fluviais, quilombolas e indígenas – e que dependem do atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

Conforme informações da Agência Brasil, a primeira fase do 18º ciclo do programa priorizou a participação de profissionais formados e habilitados com registro do Conselho Regional de Medicina (CRM) do Brasil. Além disso, o Ministério da Saúde estabeleceu critérios de classificação, como títulos de Especialista e/ou Residência Médica em Medicina da Família e Comunidade.

Quase seis meses depois de Cuba anunciar a saída do programa Mais Médicos, Mato Grosso do Sul ainda aguarda a chegada de 34 médicos substitutos dos cubanos. De acordo com informações da Secretaria Estadual de Saúde (SES), das 114 ocupadas por médicos cubanos em MS, 79 já estão preenchidas. Outras 35 aguardam a chegada de brasileiros formados no exterior sem revalida. Os médicos já foram designados aos municípios, mas estão em Brasília, onde passam por formação.

Iguatemi e Deodápolis são as cidades mais afetadas, pois ainda precisam de três médicos. Paranhos, Costa Rica, Glória de Dourados, Bela Vista e Sete Quedas, precisam de dois médicos. Os demais municípios tem apenas uma vaga aberta, e os distritos sanitários indígenas ainda tem sete vagas a serem preenchidas.

Ainda segundo a SES, a maioria das vagas disponíveis em Mato Grosso do Sul (60) foi preenchida no 16º ciclo de inscrição de médicos, aberto pelo Ministério da Saúde em 21 de novembro, uma semana após Cuba anunciar que deixaria o programa. Outras 19 vagas foram preenchidas no 17º ciclo de inscrições, aberto em sete de dezembro do ano passado.

PRÓXIMAS ETAPAS:

-19 a 21 de junho médicos confirmam a escolha da vaga

-24 a 28 de junho é a validação e início das atividades dos médicos nos municípios

Fonte: Correio do Estado

Seja um associado AMEEX: