Representantes da AMEEX participaram no belo trabalho de pintura do hospital.

Pinturas com cores terapêuticas, murais e treinamento compõem o conjunto de ações que “Dr. Payasonrisa “, uma organização sem fins lucrativos formada por voluntários de diferentes profissões, realiza com o objetivo de humanizar hospitais. Essa alegria do grupo se estende aos serviços do Ministério da Saúde, na ânsia de semear a pequena semente do amor e da esperança em diferentes centros de assistência pública em nível nacional.

Palhaços hospitalares e aproximou-se dela receita para “Soul Medicine” Barrio Obrero, o Hospital Distrital de Minga Guazú e em dias, assim que o Hospital de Pedro Juan Caballero Regional. Conforme detalhado por Tamara Djundi, Presidente do “Dr. Payasonrisa “, na capital catalã, os trabalhos começaram com a pintura nos diferentes serviços do centro de saúde.

“Agora que os fãs do Club Cerro Porteno pintaram o branco do exterior, continuaremos a expressar frases motivadoras e um mural do ciclo de vida das pessoas no campo da saúde; grávidas, bebê, crianças e adolescentes,adultos e avós que recebem assistência e acompanhamento no hospital “, refere-se, ao destacar que estão trabalhando com o diretor do hospital Dr. Derlis León, em um projeto mais ambicioso, que visa estender por um período de 3 a 6 meses os dias de humanização com os funcionários.

Por outro lado, no Hospital Distrital de Minga Guazú, departamento de Alto Paraná, que rasgou as pintatas Maio passado, e agora na fase final. Em breve, neste serviço serão os dias de humanização, que começará na próxima semana no Hospital Regional de Pedro Juan Caballero.

Serão abordados na qualidade e força do abraço, qualidade do atendimento, como falar com família, entre outros itens da agenda de assistência integral, que inclui também a “terapia do riso” no meio da saúde como papel terapêutico. “Nós trabalhamos com pacientes, enfermeiros, médicos, pessoal de limpeza, as famílias ea comunidade, com palestras, histórias, canções”, explica Tamara, enfatizando que todo o projeto é transformar o rosto e também chamar a atenção. Nesse sentido, as sessões de capacitação de humanização são voltadas para a equipe e funcionários do hospital em geral para fortalecer a relação médico – paciente e cuidado. Em caráter de treinamento em risoterapia hospitalar e humanização, Tamara Djundi está trabalhando em algumas universidades com os estudantes de medicina e médicos, com resultados muito positivos.

Esse grupo de voluntários está convencido de que o sorriso é um remédio, soando o ritmo do coração através da arte e da saúde. “O senso de humor é uma expressão de saúde, é a capacidade de amar, trabalhar, tolerar e desfrutar de tolerância à ambiguidade, duplos significados, incerteza, defeitos próprios”, diz o Presidente do “Dr. Payasonrisa “.

Um sonho tornado realidade Depois de 8 anos visitando os hospitais do país de forma voluntária e sendo treinada para influenciar positivamente o ambiente hospitalar, o Dr. Payasonrisa é agora uma Fundação, que tem mais de 650 voluntários articulados em todo o país. Esta semana viu o lançamento e celebração para a importante oportunidade de crescimento em que participou o Ministro da Saúde, Dr. Julio Mazzoleni, apoio e, por sua vez, em gratidão por esta “revolução do amor” em serviços hospital.

“Não somos simples palhaços, somos pessoas treinadas e preparadas para realizar este trabalho em hospitais. Este ano, iniciamos este projeto para humanizar hospitais com sorrisos. As visitas são o nosso motor diário, onde precisamos rir, somos “, conclui Tamara Djundi.

(Traduzido do espanhol)

Patrocinadores Ameex: