Sul-mato-grossense vai precisar tirar o casaco do armário esta semana - Foto: Bruno Henrique/ Arquivo/ Correio do Estado

Grandes áreas de instabilidade associadas ao avanço de uma frente fria continental se espalham pelo Centro-Oeste do Brasil.

Nesta quarta-feira, a chuva e os ventos desta frente fria deixam o céu nublado com chuva em Ponta Porã, Campo Grande, Corumbá e na divisa da Bolívia com o Mato Grosso. No norte e leste de Mato Grosso do Sul, em Rondonópolis, Cuiabá e no pantanal, a chuva cai forte. Em todas as áreas citadas acima o alerta é para o risco de temporais.

Nas demais áreas de Mato Grosso e em quase todo o estado de Goiás, a quarta-feira será de sol com aumento de nuvens e pancadas de chuva isoladas de moderada a forte intensidade com raios e rajadas de vento. 

Vale destacar, que por causa da chuva e a entrada de uma forte massa polar a queda de temperatura será acentuada em Mato Grosso do Sul, oeste e sul de Mato Grosso. Há possibilidade de recorde em Campo Grande e Cuiabá. Esta massa polar é forte e continental. Será a primeira onda de frio significativa sobre o Centro-Oeste.

Frente fria que deve chegar a Mato Grosso do Sul na terça-feira derrubando as temperaturas, gradualmente, em todo o Estado. Os termômetros podem chegar a marcar 8ºC, principalmente no sul, por onde essa massa de ar frio entra em MS. 

Conforme previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Ponta Porã deve marcar os 8ºC na quinta-feira, mas o declínio na temperatura começa a ser sentido no começo da semana, quando os termômetros marcam mínimas de 16ºC. 

A partir de quarta-feira (6), a frente fria atravessa o Estado, causando aumento da nebulosidade e chuvas em algumas regiões, mas o tempo continua predominantemente seco. Temperaturas caem acentuadamente, com mínima prevista de 14°C.

Frio deve ser mais intenso a partir de sexta-feira, quando há possibilidade de geadas em municípios da região sul. Domingo de Dia das Mães deve ser o pico de frio, com temperaturas abaixo de 10°C.  

Massa de ar polar deve estabelecer as menores temperaturas deste ano, com provável recorde de frio em Campo Grande.

O frio destas massas polares se sustenta por um período de 2 a 4 dias e depois a temperatura já entra em elevação.