Julio Mazzoleni, ministro da Saúde do Paraguai Noelia F. Aceituno/EFE - 26/02/2020
Julio Mazzoleni, ministro da Saúde do Paraguai Noelia F. Aceituno/EFE - 26/02/2020

Mazzoleni admitiu que é ‘altamente provável’ que seja confirmada hoje a existência de transmissão comunitária no país

O ministro da Saúde do Paraguai, Julio Mazzoleni, admitiu nesta sexta-feira (20) a possibilidade de ampliar o período de quarentena iniciado no dia 10 de março no país, que registrou 13 casos de infecção do novo coronavírus e deve confirmar a existência de circulação comunitária do patógeno.

“São muito altas as possibilidades de serem estendidas as medidas”, explicou o integrante do governo, em entrevista coletiva realizada por meio de vídeo conferência.

O presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez, decretou em 10 de março uma série de medidas válidas por 15 dias, como a suspensão de aulas, realização de eventos com aglomeração de público, como jogos de futebol, e também da programação de cinema e teatro no país.

Nesta semana, a quarentena ficou ainda mais restritiva, com um toque de recolher para pessoas e veículos durante à noite. Além disso, houve fechamento parcial de fronteiras. A Polícia Nacional e o Exército estão encarregados de fiscalizar o cumprimento.

O governo paraguaio ainda cancelou, até o próximo dia 26, a rota por via aérea entre Assunção e Madri, na Espanha, operada pela companhia Air Europa. Essa é a única conexão direta entre o Paraguai e o Velho Continente.

Nesta semana, a Diretoria de Aeronáutica Civil do país sul-americano, anunciou que todas as empresas do setor estão obrigadas a não mais embarcar estrangeiros para voos que tem o Paraguai como destino. Ontem, o órgão apontou que no fim de semana deve proibir todas as viagens aéreas no território nacional.

Transmissão comunitária

Mazzoleni admitiu que é “altamente provável” que seja confirmada hoje a existência de transmissão comunitária no país, ou seja, sem que seja possível indicar o foco de transmissão. Esse é um dos motivos que será debatido com Abdo Benítez a prorrogação do estado de quarentena.

Além disso, o ministro admitiu que na próxima segunda-feira poderá ser dobrada a capacidade de realizar testes de detecção do coronavírus, já que foi autorizado que a rede privada elabore os kits, que podem ser triplicados até o fim da próxima semana.

Fonte: R7